A Jangada de Pedra - José Saramago

"Quantas vezes, para mudar a vida, precisamos da vida inteira..."

"Os olhos olham, e por verem tão pouco, procuram o que deve estar faltando e não encontram."

"...era tempo de deixar o passado entregue à sua inquieta paz."

"...esse é um dos efeitos do tempo, apagar."

"...de que adiantaria falar de motivos, às vezes basta um só, outras vezes nem juntando todos, se as vidas de cada um de vocês não vos ensinaram isto, coitados, e digo vidas, não vida, porque temos várias, felizmente vão-se matando umas às outras, senão não poderíamos viver."

"...os vi como pessoas separadas da lógica aparente do mundo, e assim precisamente me sinto eu."

"...talvez lhe chegue o dia, se estiver com atenção à oportunidade."

"...é bem certo que as palavras nunca estão à altura da grandeza dos momentos."

"...seria muito interessante, além de educativo, sermos uma vez por outra espectadores de nós próprios, provavelmente não gostaríamos."

"...aqui o que se ouve é o silêncio, ninguém deveria morrer antes de conhecê-lo, o silêncio, ouviste-o, podes ir, já sabes como é."

"As energias voltam sempre quando a esperança volta."

"...é para isso que o silêncio verdadeiramente serve, para que possamos ouvir o que se diz não ter importância."

"...limitara-se a perguntar, quem julgue que isso é o mais fácil está muito enganado, não tem conta o número de respostas que só está à espera das perguntas."

"O mundo está cheio de coincidências, e se uma certa coisa não coincide com outra que lhe esteja próxima, não neguemos por isso as coincidências, só quer dizer que a coisa coincidente não está à vista."